Algodão orgânico: como é produzido

Campo de algodão orgânico

algodão orgânico é produzido com base numa agricultura orgânica, não utilizando produtos tóxicos, diminuindo os danos causados no solo, do ambiente e da saúde dos seres humanos.

O algodão é uma fibra branca que cresce em volta das sementes de algumas espécies do gênero Gossypium, da família Malvaceae. Estas plantas crescem em regiões quentes de várias partes do mundo. A China, o Brasil, os Estados Unidos, o Paquistão, a Índia e o Uzbequistão estão entre os maiores produtores de algodão.

O algodão orgânico

Os campos de orgânico convencional podem ser extremamente agressivos ao ambiente, aos animais e aos agricultores, pois são utilizados muitos produtos tóxicos, metendo mesmo em causa a saúde dos agricultores.

A cultura de algodão orgânico é a solução para reduzir um impacto deste tipo de produção no ecossistema. A agricultura orgânica não utiliza herbicidas nem pesticidas, o consumo de água e a emissão de gases é reduzida em relação à plantação de algodão que não seja orgânico. A água utilizada nas indústrias durante a produção é reaproveitada e tratada.

Além disso, reduz-se o desperdício de água e a poluição do ambiente.

Preserva o solo e para colmatar as pragas são utilizadas espécies predadoras para atrair os insetos indesejados.

O algodão orgânico é biodegradável e a textura dos tecidos e malhas são mais duradouros e suaves.

Acima de tudo, a plantação de algodão orgânico também dá mais emprego na região onde está cultivado, pois todo o trabalho é manual e sustentável. No processo de produção do tecido orgânico, apenas são utilizados corantes naturais para fazer o tingimento das peças. Os pigmentos naturais vêm de cascas de árvores, folhas e raízes, podendo dar tons mais vivos aos vestuários produzidos. Essa prática tem tido um desenvolvimento cada vez maior para que haja mais opções de cores.

O algodão convencional

O algodão convencional ou comum utiliza produtos tóxicos desde da sua produção, ao processo de tecelagem, na lavagem das fibras até ao processo de tingimento. Causando a longo prazo alergias e cancro aos trabalhadores.

Esses químicos libertam substâncias tóxicas que vão continuar a sair a cada lavagem ou até mesmo com a transpiração, podendo irritar a pele e no corpo dos recém-nascido podem ser absorvidas mais facilmente.

Para além disso não respeitam os tempos de produção, havendo o desgasto dos solos pela produção excessiva.

Do algodão ao tecido

O algodão passa por vários processos até chegar até nós, são elas:

  • Colheita, quando o algodão está pronto para ser colhido, é feito uma colheita manual de todas as “bolinhas” de algodão;
  • Descaroçamento, separar a fibra de algodão das sementes;
  • Fiação, o algodão é girado em uma roda de fiar, dando a espessura necessária do tecido;
  • Tecelagem, para transformar o algodão em tecido é preciso tecê-lo com teares;
  • Decapagem, é feita uma limpeza do tecido;
  • Branqueamento, os tecidos são alvejados para deixá-los mais brancos e leves;
  • Branqueamento, os tecidos são alvejados para deixá-los mais brancos e leves;
  • Coloração, o processo de mudança de cor do tecido por corantes naturais;
  • Acabamento, por último o tecido leva um tratamento à base de produtos naturais para ficar mais resistente e protegido.

Certificação do algodão orgânico

Atualmente já existem muitas organizações que inspecionam a agricultura orgânica e as condições dos trabalhadores.

Ao comprar uma peça de roupa orgânica pode ter em atenção esses certificados e quais as causas que está a ajudar com a compra. Algumas delas são a IFOAM (International Federation of Organic Agriculture Movements) e a Fairtrade.

Apoiar os agricultores de algodão orgânico

«A Textile Exchange acredita que os consumidores que se preocupam com o meio ambiente e as comunidades agrícolas que produzem o algodão para as suas roupas devem apoiar marcas e retalhistas na utilização de algodão orgânico», adianta Liesl Truscott, diretor de estratégia de materiais na Textile Exchange.

Em conclusão, o algodão orgânico é a melhor escolha, atualmente já existem indústrias têxteis que estão a optar por matérias-primas ecologicamente corretas, como uma das formas de reduzir a poluição. Até na indústria da moda algumas marcas já aderiram ao uso desse material sustentável, é importante que as indústrias, para manterem esse caminho sustentável, não só utilizem algodão orgânico, como também no processo de tingimento.

Algumas das grandes marcas de roupa já estão a utilizar algodão orgânico na sua produção e têm programas de sustentabilidade, tais como a C&A, H&M, Tchibo, Inditex, Nike, entre outras.

A marca portuguesa Beeing Cotton, apenas vende roupa orgânica certificada e tem como objetivo incentivar as pessoas para uma vida mais sustentável, a redução de produtos tóxicos na agricultura e a preservação das abelhas.